Wednesday, 23 May 2012

Neil Sedaka in Brazil 1959, 1961, 1962, 1963

Young pianist Neil Sedaka and lyricist Howard Greenfield were neighbours in Brooklyn, N.Y. even though they had never met. They were introduced to each other by their mothers who knew their sons' musical skills and they started writing pop songs almost immediately. Their first entry at the Billboard chart was Connie Francis recording of 'Stupid cupid' that reached # 14 on 4 August 1958. 

Connie followed it up with 'Fallin' that reached # 30 in November 1958. In the meantime Neil Sedaka himself was signed by RCA Victor that realeased his first recording as a performer 'The diary' which hit # 14 on 28 December 1958.

1958 had been a good year for Brazil's fledgeling rock'n'roll with RCA's Carlos Gonzaga taking Paul Anka's 'Diana' (sung in Portuguese) up to #1. EMI-Odeon thought it was high time they'd launch their own rock'n'roll recording with Brazilian Tony Campello his baby sister Celly singing two Brazilian songs written in English. 

Early in 1959, Odeon released Celly Campello's first single: 'The secret' backed with 'Estúpido cupido' a translation of Sedaka's previous year's 'Stupid cupid'. Disc-jockeys played the B-side instead and all of a sudden 'Estúpido cupido' was #1 in the land and made Celly Campello the queen of rock and Brazil's sweetheart.

'Estúpido cupido' was such a smash hit that TV Tupi signed Neil Sedaka - who was barely known in the USA as a performer - to sing in São Paulo and Rio de Janeiro. And that's how Sedaka visited Brazil in November 1959 and fell in love with the country having been back many a time. 

He was received by Brazilians as if he were the king of rock. Neil Sedaka was a teen-age idol in the making yet and was mobbed by teens for the first time in his life. Here's how his very first tour happened. 

1 9 5 9 

a chegada de Neil Sedaka em 7 de Novembro de 1959 foi um acontecimento histórico entre os brotos de São Paulo.
Neil Sedaka posa ao lado de Celly Campello a rainha do rock nacional.
Neil Sedaka sendo entrevistado por Walter Silva, o Pica-Pau, em Novembro 1959.

'The diary', Sedaka's first 78 rpm in Brazil

9 NOVEMBRO 1959 – segunda-feira 

Chegada de Neil Sedaka agita Aeroporto: play-boys e polícia deram show!

Foto de Neil beijando Angela Maria [que ri à toda] no rosto e Carlos Gonzaga assistindo ao lado.  Mais de 1000 garôtas e rapazes, utilizando condução especial, foram aguardar ontem a chegada da nova coqueluche dos “teen-agers” norte-americanos, o cantor Neil Sedaka.  Os “rock-boys” transformaram os saguões e a rua fronteiriça ao Aeroporto de Congonhas em verdadeira praça de festas. Blusões espalhafatosos, calças “cow-boys”, sapatos exóticos, rostos abundantemente maquilados.

Pouco depois das 14 horas, chegava ao aeroporto a cantora Angela Maria, que ao lado de Carlos Gonzaga, deveria receber Neil Sedaka em nome dos cantores brasileiros.  Os dois artistas foram assaltados pelos “play-boys” e começaram a distribuição de autógrafos.  Sentada a uma mesa externa do bar da ala internacional do aeroporto, Angela Maria alheia a tudo assinava o nome em blocos, guardanapos, fotografias, etc., enquanto os rock boys pisavam em cadeiras, mesas, destruiam o ajardinamento e ameaçavam acabar definitivamente com as instalações do bar.  O gerente, numa tentativa de conter o vandalismo, dirigiu-se à cantora e seu esposo, pedindo-lhes que se retirassem para outro local.  A cantora ia se retirar, mas seu esposo, Rodolfo Valentino, inconformado, passou a destratar o responsável pelo bar, tentando agredí-lo.

Mais de 60 guardas da Polícia Civil foram destacados para proteger o jovem cantor de 19 anos Neil Sedaka.  A nova coqueluche chegou às 15:35.  Mal o avião da Varig que o transportava apontou na cabeceira da pista, a multidão de play boys irrompeu em gritos e micagens, pulando e uivando como num espetáculo circense.

Quando se encontravam no exercício de suas funções profissionais, o cinegrafista Cruz, dos Diários Associados, foi agredido pelo guarda 6893, que desferiu violento soco em sua máquina.  O fotógrafo de Ultima Hora, Valentim Zacks, ao tentar obter um flagrante, foi empurrado pela multidão, indo ao solo e ferindo-se levemente.  Pouco antes, na Alfândega, o funcionario da Varig, sr. Paulo Muller impediu o trabalho da reportagem, retirando o cantor do alcance dos repórteres. 

10 Nov 1959 – 3a. – Neil Sedala estréia hoje na TV Tupi, Canal 3

Todas apresentações de Neil serão feitas no Cine Regência, na rua Augusta: 
10 NOV – Terça   21:00 transmitido pela PRF3-TV em rêde com a Radio Tupi
11 NOV – Quarta  21:00
12 NOV – Quinta     21:00
13 NOV – Sexta  21:00 transmitido pela Radio e TV Tupi
14 NOV – Sábado  15:00 transmitido pela Radio e TV Tupi
15 NOV – Domingo   15:00

11 Novembro 1959 – 4a. – Quase fracassou a estréia de Sedaka. 

O entusiasmo novo e desordeiro verificado no Aeroporto, quando da chegada do artista, não se repetiu à noite, em sua estréia, no Cine Regência.  Não havia siquer meia casa.  Os organizadores do espetáculo levaram como contra-peso artistas nacionais, Agnaldo RayolBetinho e seu Conjunto e Mariana P. de Aragão.  Segundo coluna de Miguel Vaccaro Netto, Sedaka estava enfermo, atacado de forte gripe e quase cancelou sua estréia.


Neil Sedaka beija Celly Campello, a garôta que levou sua composição 'Estúpido cupido' ao 1o. lugar das paradas do Brasil - aqui em 1959 em festa na casa de um produtor da TV Tupi de São Paulo. O violonista é Theotônio Pavão, pai de Albert e Meire.  

13 Novembro 1959 – 6a. – coluna do Miguel:  Infelizmente o convite para o cocktail de Neil Sedaka realizado na 2a.feira na União Cultural Brasil-Estados Unidos chegou tarde demais.  De qualquer maneira, meus “thanks” à RCA Victor pela participação.  Hoje Neil se encontrou com Afonso Soares, secretário-geral de Produções MVN, e ficou contente de saber que 3 de suas músicas foram lançadas pela gravadora Young com cartazes brasileiros:  “Since you’ve been gone” [Nick Savoia], “Fallin’” e “Frankie” [com Regiane].. 

24 Novembro 1959 – Sáb – ASTROS DO DISCO no Canal 7.  Apresentação do quinteto vocal The Beverlys.  Gravaram “Little star” e “There goes my baby” para a Young no dia 14 NOV 1959 [Sáb.].  No mesmo "Astros do Disco', the Jester Tigers cantaram “Dream lover”.

NEIL SEDAKA no Rio de Janeiro-DF


Neil Sedaka no auditório da Radio Mauá do Distrito Federal, levado por Ramalho Neto (diretor de RCA) ao programa de Helio Ricardo  - Novembro 1959.
Neil Sedaka em 'Hoje é dia de Rock' na Radio Mayrink Veiga - 1959.
Neil Sedaka in Rio de Janeiro - Revista do Radio - November 1959.
15 November 1959 
Neil Sedaka sendo festejado por Orlando Dias e Linda Baptista... e sendo ignorado por Francisco Carlos, El Broto.

Possíveis explicações para o fracassso da temporada de Sedaka

a tournee de Neil Sedaka em São Paulo, apesar de seu início monumental no Aeroporto, de-repente transformou-se em fracasso.  Isso se deve a varios fatores, sendo o principal deles a falta de estrutura da TV Tupi em bancar um ídolo-da-juventude internacional.  Embora fosse a mais poderosa Emissora do país, a Tupi não tinha nem siquer um Auditório próprio, tendo que se valer das dependências do Cine Regência na rua Augusta.  Acoplado a isso, a RCA Victor, gravadora de Neil, mostrou-se muito incompetente, pois nem os convites para o cocktail de 2a. feira em homenagem ao cantor foram distribuidos a tempo.

De acordo com reportagem da “Ultima Hora”, a estréia de Sedaka têve o Cine Regência com apenas metade da casa.  Talvez os ingressos fossem muito caros?  Não há informação a respeito disso.  A pergunta fica no ar:  Por que fracassou Neil Sedaka em São Paulo quando tinha começado tão bem?

'The diary', 1o. 45 rpm de Neil Sedaka de 1958.
Sedaka's 45 rpm single 'Run Samson run' b/w 'You mean everything to me'

Neil Sedaka na Revista do Radio de 1959, aparece ao lado de Francisco Carlos e Ana Lúcia.

Filho de gente pobre – seu pai era um chauffeur de praça que muito se empenhou para que ele não interrompesse suas aulas de piano por falta de recursos. Neil Sedaka muito lutou para triunfar na carreira artística. Natural do Brooklyn, NY, Neil revelou-se bom compositor quando era ainda era aluno do curso ginasial da Lincoln High School, produzindo a parte musical dos espetáculos em seu próprio colégio, dos quais participavam somente estudantes. Alguns anos mais tarde se ligou a Howard Greenfield (também de sua turma) e juntos fizeram ‘Stupid cupid’, musica que alcançou grande sucesso, projetando seu nome para a fama. Como as dificuldades financeiras eram as grandes preocupações da família Sedaka, durante suas férias ele trabalhava ensinando piano e tocando em obscura orquestra na qual além do piano fazia as vezes de cantor. 

1 9 6 1 

Sedaka & Sergio Murilo - Revista do Radio 4 March 1961; Sergio Murilo, Carlos Imperial & Sedaka.
Neil Sedaka, Carlos Imperial & Sergio Murilo.
After an afternoon tour of some Rio de Janeiro radio stations Sergio Murilo invited Neil Sedaka to have tea at his Copacabana Beach apartment he shared with his mother and sister. 

Neil Sedaka & a pre-teen Cleide Alves.
DJ Antonio Aguillar introduces child-star René Dantas to Neil Sedaka in São Paulo.
DJ Antonio Aguillar greets Sedaka on another occasion.
Neil Sedaka & Celia Vilela na piscina do Copacabana Palace - RR 4 MAR 1961.

Neil Sedaka veio ao Brasil 3 vêzes: 

A primeira vez em 10 NOV 1959, quatro semanas antes de sua gravação “Oh Carol” galgar o 9o. lugar na Billboard [7 DEZ 1959], dando assim a Sedaka a satisfação de estar entre os “10 mais”, pela primeira vêz em sua carreira, já que sua gravação anterior de maior sucesso, “The diary”, tinha chegado apenas ao 14o. lugar em DEZ 1958

Nessa primeira vez, Neil foi contratado da TV Tupi e apresentou-se no Cine Regência, na rua Augusta, em shows muito mal organizados;  além disso, chovia muito e Sedaka estava com uma tremenda gripe. 

A segunda visita de Neil foi em 19 JAN 1961, quando veio em férias, junto de seus pais, para passar o Carnaval no Rio de Janeiro, com uma pequena visita particular à São Paulo, talvez, para mostrar aos pais o Instituto Butantã.  Não se apresentou ao público profissionalmente nesta ocasião. 

Esta foi sua terceira visita ao Brasil, mas para pesar dos fãs Cariocas, não se apresentou no Rio de Janeiro.  Apenas passou pelo Aeroporto do Galeão, em trânsito para Roma, onde gravaria no idioma de Dante [“La terza luna” e “I tuoi capricci” sendo sucessos locais] e faria várias apresentações artísticas.
1 9 6 2 

Neil Sedaka se apresenta no Teatro Record em sua 2a. excursão ao Brasil.

1 9 6 3 

2003 está completando 50 anos do filme 'Pão de Açúcar' (Sugar Loaf) rodado no Rio de Janeiro, com Neil Sedaka cantando as canções. Não se consegue mais achar cópia desse 'travel-logue' estrelado por Rhonda Fleming e Rossano Brazzi.

O Globo – Há 50 Anos – 14 de Janeiro de 1963 - José Figueiredo

Rhonda Fleming at Manchete February 1963. 

Rhonda Fleming Chega Para Filmar no Rio

Com a declaração de que se sentia feliz por voltar ao Brasil e satisfeita por trabalhar numa co-produção brasil-americana, desembarcou ontem de manhã no Galeão a atriz Rhonda Fleming, que será a estrela do filme Pão de Açúcar, a ser rodado inteiramente em nosso país, pelas Produções Cinematrográficas Herbert Richers.

O Globo – Há 50 Anos – 21 de Janeiro de 1963 - José Figueiredo

Neil Sedaka Compara Bossa a Rock

O cantor Neil Sedaka afirmou à imprensa que a bossa nova, nos Estados Unidos, é um sucesso tão espetacular quanto foi o aparecimento do rock ‘n’ roll. Sedaka, que veio participar do filme 'Pão de Açúcar', ao lado de Rhonda Fleming e Rossano Brazzi, acrescentou que aproveitará sua permanência entre nós para selecionar várias canções bossa nova e lançar um álbum inteiramente dedicado ao novo estilo brasileiro. Ele também revelou que escreveu e cantará duas canções: a primeira chama-se 'Instant Love' e é um samba; a segunda é 'It Happened Again', uma balada romântica.

Neil Sedaka & Violeta Rivas in Buenos Aires in June 1964. 

3 comments:

  1. Neil Sedaka, ainda atualmente é aplaudidíssimo nos Estados Unidos e os que viveram os anos 50 e 60 aqui também !

    ReplyDelete
  2. Ola ,meu nome Daria, eu sou amiga do Rene Dantas o menino que aparece na foto com Neil Sedaka. como Rene esta muito tempo sem poder ter contato com pessoas que conhecia na epoca que cantava, estou pedindo para Antonio Aguillar e os outros que lembram do Rene Dantas para entrarem em contato com ele (Rene Dantas) por telefone cel. : (11) 96170-7761 claro, 95745-5012 oi ou mandem contatos para Rene comunicar com alguem pelo meu e-mail: daria_fateeva@yahoo.com
    Agradeço atençao, Daria Fateeva

    ReplyDelete
  3. Muito bem, Daria... o recado está dado...

    ReplyDelete